segunda-feira, 29 de outubro de 2007

Realize-se profissionalmente


Estuda-se durante longos anos para se tirar o curso que se ambiciona desde criança. No entanto, depois do curso terminado e da primeira experiência laboral concretizada, algumas pessoas chegam à conclusão de que não foram feitas para esse tipo de actividade.

O que fazer?

Em primeiro lugar, é necessário não desesperar: por vezes, a profissão que escolhemos pode ser aquela que não nos realiza profissionalmente. Por outro lado, quando se desempenha uma determinada profissão, esta deve-nos dar prazer e nunca deve ser encarada como uma obrigação.

Quando isso acontece, é porque chegou a hora de mudar. Não pense que um curso noutra área é impedimento para fazer aquilo de que realmente gosta.

Mesmo que não tenha experiência na área em que gostaria de arriscar, não hesite. A experiência acaba por se conquistar.

No entanto, convém que faça alguma pesquisa acerca da actividade profissional que pretende vir a desenvolver. Participe em acções de formação e fale com pessoas do ramo para saber o que o/a espera. Assim, poderá desenvolver as suas aptidões.

Se pretender abrir um negócio seu, não se esqueça de verificar as várias opções de crédito, o valor do investimento e acima de tudo, fazer um estudo da viabilidade do negócio.

Caso prefira trabalhar numa empresa, então, é necessário começar a enviar o seu curriculum vitae.Não desista, mesmo com todas as adversidades que possam surgir.

A estabilidade pode ser uma segurança na sua vida pessoal, mas se o seu trabalho não lhe dá prazer, até quando o vai aguentar?
Para se realizar profissionalmente, procure o que para si, seria o trabalho ideal.
Ao contrário do que algumas pessoas pensam, ele existe mesmo.

1 comentário:

Sandra Marques disse...

De facto as tuas palavras são incentivadoras e lidas assim até parece que tudo é fácil ... o pior é quando se pára para pensar ou mesmo quando se tenta sair fora da rota que se escolheu na universidade. Raramente se abrem as portas, pois tenta-se entrar num mercado onde existem pessoas com formação específica.

Certo que nada é impossível!
Beijinhos